Como a SPFW pode ajudar no seu negócio.

Qual a finalidade de uma Semana de Moda como a São Paulo Fashion Week para o nosso país? E para o varejo? E para os consumidores?Você já deve ter se questionado sobre isto. E não está sozinho nesta dúvida, tenho certeza. A SPFW está tão distante de muitos profissionais e varejistas do mundo da Moda que gera dúvidas sobre a sua real finalidade.Mas não era para ser assim. Quando Paulo Borges idealizou e incluiu o evento no calendário de moda do Brasil, o fez para exercitar, segundo ele, a apresentação coletiva de designers e marcas para a imprensa, compradores e varejistas, para que tivessem uma visão mais ampla da moda brasileira. E parte do seu objetivo, Paulo Borges cumpriu. Comparecem, a cada edição, em média 150 compradores internacionais, representantes de grandes redes de varejo da Europa, Estados Unidos, Oriente Médio, Índia e América Latina. A semana em suas duas edições anuais, em Janeiro e Junho, impulsiona R$ 1,8 bilhão em negócios relacionados direta e indiretamente ao evento. E também, a SPFW tornou-se um pólo de investimento das marcas que não necessariamente desfilam nas passarelas, mas que buscam, por meio de patrocínios e ativações, aproximar-se de atributos comumente vinculados à moda, como contemporaneidade, estilo, arte e modernidade. O Evento é um sucesso. Contudo, há um porém, que não depende dos organizadores do SPFW, mas é motivado pela alienação de boa parte do varejo brasileiro de Moda a tudo o que acontece fora de sua loja. Muitos mal sabem que este evento existe. Pensam no evento como um aglomerado de modelos, celebridades e informações que “não servem de nada”.Tenho certeza que, se na próxima semana eu saísse pelo Brasil, entrevistando lojistas de moda do interior (e até das capitais!) e perguntasse quando acontece a SPFW, muitos deles me responderiam que não sabem, ou falariam datas erradas. A verdade é: nosso varejista não se vê como um informador de tendências, um selecionador do que é moda para seu cliente, muito menos um atualizador do que acontece nos eventos de moda do país. Muitos varejistas se vêem como um mero ponto de venda de confecção e calçados. Estes varejistas correm o grande risco, de seus clientes estarem muito mais informados do que eles. Uma explicação, para esta alienação do varejista, mas que não deve servir como desculpa, é o fato de as informações apresentadas na mídia sobre o que acontece no SPFW não estarem “traduzidas” para uma linguagem comum, de imediata aplicação. A Glória Kalil, por exemplo, já faz isto muito bem no seu site Chic, logo no dia seguinte ao último dia do evento, inclusive apresentando suas apostas sobre “ o que vai pegar” e o que não vai. Portanto, a informação traduzida é pouca, eu sei, mas ela já existe. Basta o varejista se envolver e buscar. O varejo não deve esperar que o cliente dite as regras. O varejo deve estar à frente, deixar de ser um mero ponto de venda, para passar a ser um ponto de descoberta, de informação e de atualização. Ainda mais o varejo de moda, que tem uma ligação direta com tudo o que é novo e atual. Quando uma loja está intimamente ligada ao seu consumidor, e atualizada com tudo o que há de mais novo no mundo da moda, muitos de seus clientes, nem visitam só com a intenção de nela comprar, mas passam lá para saber o que está acontecendo no mundo fashion. É como “dar uma volta” no shopping e se energizar de moda apenas olhando vitrines e as pessoas que por lá circulam. Isso faz com que ele volte sempre. Uma loja de moda precisa provocar isto nos consumidores, é este seu verdadeiro papel, a venda vira uma consequência natural. Por isso, estar envolvido com os acontecimentos da SPFW é fundamental para o varejista de moda. Não é a toa, que muitas marcas, que pouco tem a ver como moda, como Banco do Brasil, Oi, e Boticário, se associam e patrocinam o SPFW, para mostrar aos seus consumidores que compactuam como todo aquele clima de beleza e festa. Portanto, varejista de moda, o aviso está dado. Na segunda feira, dia 13 começa no seu país o 5º maior evento de Moda do mundo, e você precisa acompanhar tudo o que acontece por lá. Investigue na internet, assista nos canais de TV a cabo, leia nos jornais e imediatamente transmita para seus clientes que seu negócio está por dentro de tudo o que acontece no mundo da moda!

Fonte:Textília.net
Por: Cristina Marinho
Consultora de Marketing e Comportamento

This entry was published on June 11, 2011 at 5:05 am and is filed under Uncategorized. Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s